video
  • DA MADEIRA PARA O MUNDO
  • SAZONALIDADE E FRESCURA

Benoit Sinthon

Benoit Sinthon

Nasceu em 1972, em Gardanne,  perto de Marselha.

Desde cedo habituou-se aos mercados, à frescura dos produtos e ao mistério dos aromas. De companhia à avó, Benoit, esperava os fins de semana para fazer as compras junto do que de mais fresco existia. Na cozinha já ajudava e cedo adquiriu a   a  ”técnica” de mexer nos tachos para ajudar nas refeições da familia.

Aos 17 anos já sabia que queria ser cozinheiro e de vontades fortes fez o seu caminho:

Tirou o curso em  Gap 05, nos Alpes franceses, na escola profissional de hotelaria local, com o grau de bacharelato de cozinha. Passa por restaurantes como Hostellerie du Vallon de Valrugues,  o  Chateau de Rochegude, ambos com uma estrela Michelin , o  La Cote St Jacques  com  três estrelas Michelin e Casa Velha Do Palheiro membro da Relais & Chateaux na Madeira, que o marcaram e onde vai beber alguma da sua disciplina, criatividade e inspiração.

E na Madeira torna-se num Chef em comunhão direta com o ambiente. É onde se sente feliz, os produtos, a sazonalidade pouco acentuada e a proximidade com o mar compõem o seu dia-a-dia…. e é onde ganha a sua estrela Michelin, em 2008, no restaurante do Hotel Cliff Bay o “Il Galo d’Oro”, ainda hoje o único da ilha com aquela distinção do guia francês.

A técnica e a exigência que imprime é clássica francesa, mas a sua cozinha é fluída e  repleta de sabor, fluí com os ingredientes que se encontram disponíveis, integrados com os temperos que desde sempre o fascinaram: a  cozinha aromática, ligeira onde junta a terra e o mar. Com fortes influências do local de onde nasceu.

Irrequieto, em  2010 aceita a convite do CEO Dr. António Trindade da cadeia hoteleira Porto Bay e o Jan Erik Ringertz seu director no Hotel Cliff Bay, desenvolver uma serie de eventos na alta gastronomia que visa destacar os restaurantes estrelados  em Portugal  e segue um roteiro anual cujo o nome é  Rota das Estrelas, hoje tornaram-se nos momentos mais aguardados pelos epicurianos no calendário gastronómico nacional, onde todos os restaurantes e Chefes estrelados estão presentes, bem como chefes internacionais são convidados a participar, nestes momentos de comemoração da gastronomia na Península Ibérica.

Dos vários prémios e distinções gosta  lembrar que em :

2004 entrou destacado como Chef  na primeira edição do famoso livro Who’s who como chefs in the world,

2006 Il Gallo d’ Oro  melhor restaurante do ano  by Pegase Magazine

2007 Entronizado como Discipulo Escoffier

2008 Novembro,  Il Gallo d’ Oro  ganha 1*  Michelin

2010 é nomeado Presidente Discípulo Escoffier em Portugal

2014 recebe o premio Il Gallo d’ Oro melhor restaurante gastronómico do ano 2013, pela revista Wine

2015 recebe 3 sóis no prestigioso Guia Repsol gastronómico

Novembro 2015 medalha de prata do Turismo

2016 Nº 265 LA LISTE dos 1000 melhores restaurantes do mundo

2016 Wine Spectator Best of Award of Excellence

2017 2 Estrelas Michelin Il Gallo d’Oro

A filosofia de cozinha

O sabor! Sempre o sabor, antes de tudo a simplicidade do gosto, a necessidade de completar o que a natureza oferece.

A sazonalidade. Na cozinha do Chef Benoit existe uma máxima: o respeito pelo tempo. E o tempo não é apenas uma contagem exata dos minutos para a confecção perfeita , é também,  no sentido lato, o respeito pelas estações do ano e pelo que de melhor cada época tem para dar. E por isso acarinha o termo cozinha de mercado como a mais próxima da sua filosofia. Só nas épocas devidas os produtos tem o seu sabor potenciado ao máximo, altura em que gosta de os cozinhar.

Daqui à procura incessante pelo que de melhor a terra tem para dar é um pulo. A busca de produtos, de novos sabores, de hábitos seculares renovados com técnicas atuais.  A mistura, do que traz na memória e o que encontra disponível no local para onde a vida o levou é um eterno jogo de sedução. O respeito pelas tradições e o aprofundar dos conhecimentos da terra que o acolheu, fazem dele um amante da gastronomia da Madeira, que respeita e que tenta todos os dias elogiar.

A Madeira, também chamada como a “Pérola do Atlântico”, um pedaço de Africa, rica, fértil, de clima apaixonante e que o leva a descobrir todos os dias o Mercado dos Lavradores a que chama “ o meu jardim de inspiração”: o paraíso colorido dos cozinheiros, e onde cada agricultor disponibiliza o que a sua terra dá de melhor. Também o fascínio pela agricultura e os produtos agrícolas, tão preciosos e diferentes, faz parte da sua filosofia de cozinha, a frescura, o autentico.

Da Madeira prefere o peixe fresco, o marisco, o bolo do caco, os legumes e as frutas, a família, os amigos e o seu trabalho que tanto o apaixona.

Num almoço que resultou em entrevista, João Wengorovius  escreveu “Por vezes, misturamos broa com este pó de azeitona e dizemos aos clientes que é areia da Madeira”, e ri-se. É a primeira vez de muitas em que se vê que a subversão, a surpresa e o humor fazem parte da sua filosofia de cozinha.”

Sim, a sua cozinha reflete técnica, simplicidade, sabor e elegância… resume o seu bem estar e alegria de viver! 

Fotos

Clique para ver

Chef's Collection

Download Livro   Download Pack

LIVRO

É já na próxima 5ª feira, dia 20 às 18h00, que as portas da Praça do Mercado dos Lavradores se abrem para dar a conhecer o livro “Madeira by Chef Benoît Sinthon”.
O lançamento será seguido de uma sessão de autógrafos. Apareça !!

Leia um resumo do livro aqui

autor : benoît sinthon
fotografia : henrique seruca
textos : luís vilhena
design : rubina santos